Resenha “Comida e Bebida”

Voltei depois de um mês de março bem tumultuado….

Seguem alguns comentários meus sobre um livro ótimo que estou degustando desde janeiro.

 

Comida e Bebida (Contos, crônicas, poemas, receitas, palavras cruzadas, fotos e canções!) Vários Autores. Publifolha, 2009

A obra toda é bem elaborada e, para minha surpresa, acabo de descobrir exatamente agora na folha de rosto que o editor é Arthur Nestrovski. 

Danadinho, bem que eu desconfiei da escolha crônica-musical-fotográfica do livro…Explico: Arthur foi meu orientador de doutorado na PUC/SP. Várias são suas especialidades: teoria literária, crítica & produção musical, crônicas, literatura infantil, ufa, ufa, ah, excelente conferencista. Tinha mesmo que sair da PUC; azar dela e sorte da arte paulistana.

Chega de tecer elogios, nem fica bem para quem sofreu tanto como sua orientanda rs rs.

Voltemos ao livro. Em cada capítulo de Comida e Bebida temos uma gostosura, seja literária, musical ou gastronômica. Uma bela mistura que não nos cansa jamais.

Adoro Fernanda Takai, sua delicadeza, voz tímida e afinadinha e seu bom gosto para roupas delicadamente excêntricas (será que isso existe?). Pois é, lá está a Takai com duas crônicas ficcionais e uma autoral. Adorei quando ela se vinga de seu irmão mais novo na crônica “O desafio dos chefes”, muito engraçadinha essa oriental!

Vários capítulos foram bem refogados pela Nina Horta. Adorei em especial  “A comida como ela é”, nada como ler a bela e simples definição de comida vinda de uma chef tão competente: “Comida boa é aquela que aceitamos com naturalidade, que cozinhamos com a cabeça livre de preconceitos e de vergonhas”.

Adorei também seu bom humor na crônica “Hitlacoche vale uma deliciosa cantada”.

Conheci o colunista de vinhos Jorge Lucki e anotei cada dica dele. Tenho tentado aprender aos poucos sobre vinhos, já fiz minicursos, degustações, mas me sinto uma pré-adolescente ainda nessa área.   

As receitas me despertaram uma curiosidade tremenda, mas ainda não tive tempo de tentar nenhuma (que venha logo o próximo feriado!).

E as fotos? Lindas!

Quanto às músicas, eu já era fã de Zé Miguel Wisnik, mas a gravação que Elza Soares fez de sua composição de “Comida e Bebida” é digna de ser acompanhada de um bom vinho francês!

Só para acabar: ainda estou me debatendo para resolver as palavras cruzadas, se demorar muito para decifrar tudo, vou acabar colando, posso Arthur?

Recomendo a todos!   

Lucinéa Villela