Taste of London: Fifteen, Jamie Oliver

Taste of London: Fifteen, Jamie Oliver
fifteen-jamie-jon
Como amo programas sobre gastronomia e acho bem bacana os projetos e trabalhos do Jamie Oliver, fiz uma reserva pelo site lastminute para almoçar no Fifteen, primeiro restaurante do chefe inglês. Na verdade, podemos chamar de restaurante-escola.
Tudo começou em 2002, ele recrutou e treinou quinze jovens desempregados e com histórias de vidas nada comuns, todos participaram da escola de Jamie e se tornaram chefs e funcionários do “Fifteen”.
O projeto deu certo e há dez anos o restaurante só trabalha no esquema de escola, conheci um jovem garçom brasileiro que ama o lugar e vários outros funcionários de diversos países. A comida é bem gostosa, o ambiente é leve e me pareceu que a maioria dos frequentadores é formada pelos londrinos, mas talvez tenha sido uma coincidência daquela quarta-feira de verão ameno.
E o Jamie? Ahhh, ele não estava, imagino que pouco fica por lá, mas o sócio Jon Rotheram estava fazendo social com vários clientes e pegando firme na cozinha. Havia uma equipe de documentaristas por lá também, tudo é paradoxalmente agitado e organizado, coisa de britânicos.
Atendimento impecável, quando li no cardápio que uma das entradas continha “fennel”, chamei um garçom inglês para me explicar o que era; ele não sabia comparar com nada que eu conhecia, perguntou minha nacionalidade e na hora chamou o Diego, garçom conterrâneo. O Diego também não sabia traduzir fennel, depois de consultas com os italianos e outro chef brasileiro, finalmente, chegamos à erva-doce. Enfim, tudo delicioso.
O bacana é que tudo o que pagamos é investido na escola de futuros chefs, não é balela, a coisa funciona mesmo!
Fifteen, I´ll be back soon!

cartazfifiteenfifteen2fifteeninsiderestaurnantedentroentradajamiemaincoursecheefpreparingchefchef2cozinhadowstairscozinhadowstarirs2history_480x480

Anúncios

Um comentário em “Taste of London: Fifteen, Jamie Oliver

  1. Ton Cassiano disse:

    Lu, uma tradução comum que vejo para “fennel” é funcho. Não sei dizer se funcho é outro nome da erva-doce. Os documentaristas provavelmente registram o dia-a-dia da escola. Alguns canais exibem o programa, mas aqui no Brasil a exibição é meio…”bissexta”. Muito legal o post e o blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s